terça-feira, 3 de novembro de 2009

O RENOVO

Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará
(Isaías 11:1).


Depois que não somente o reino do norte de Israel, mas também Judá e a família real de Davi se entregaram por completo à idolatria, Deus permitiu que os judeus fossem levados cativos para a Babilônia. Então Judá deixou de ser uma nação independente e com isso provisoriamente a monarquia oficial de Davi foi aniquilada. No entanto, o tronco de Jessé (pai de Davi) permaneceu. No tempo determinado por Deus a profecia de Isaías se cumpriu. A raiz de Davi brotou e produziu um renovo: Jesus Cristo, o verdadeiro filho de Davi.

Existem nos profetas outras referências a esse renovo, como o Espírito Santo nos confirma nos evangelhos.

Jeremias 23:5 declara: “Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; sendo rei, reinará, e prosperará, e praticará o juízo e a justiça na terra”. A passagem do capítulo 33:15 trata do mesmo assunto. No Evangelho de Mateus, o renovo é apresentado como Rei (2:2; 21:5).

Em Zacarias 3:8 está escrito: “Eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo”. Isso nos lembra o Evangelho de Marcos, que descreve o Senhor Jesus como servo e profeta.

Zacarias 6:12 fala do “homem cujo nome é Renovo”. Essa passagem alude ao “Filho do Homem”, designação de Cristo no Evangelho de Lucas.

Finalmente, Isaías 4:2 menciona que o Renovo “será cheio de beleza e de glória”. Foi isso que o Senhor Jesus foi como Filho de Deus, tal como O vemos desde o primeiro capítulo do Evangelho de João: “Vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai” (1:14).

Nenhum comentário:

Postar um comentário